Em Águas Sombrias – Paula Hawkins

Depois de ler A Garota no Trem e de ter gostado bastante do primeiro romance de Paula Hawkins eu fiquei com muita expectativa para a leitura de “Em Águas Sombrias” e para completar o livro foi publicado simultaneamente com os eua então isso foi ótimo. Em primeiro lugar queria mencionar que apesar de entender a tradução que foi feita do título, eu não concordo com ela. O original em inglês é “Into the Water” e colocar a palavra “sombrias” pra mim desmereceu um pouco, acho que a editora poderia ter mantido o título original. Não consigo explicar muito bem esse feeling, mas achei importante mencioná-lo. Ah! E fico bom que mantiveram a capa original.

Este com certeza não é um daqueles livros que você pode mencionar em frases do tipo “você gostou de A Garota no Trem? Ah você vai adorar Em Águas Sombrias!” ou algo similar a isso. Os dois livros não poderiam ter menos coisas em comum. A única coisa que achei válida mencionar foi que em ambos os romances a autora escolheu um objeto constante e os manteve ao longo de toda a narrativa, essa frase ficou meio confusa mas vou explicar melhor: em A Garota no Trem o objeto são os trens, eles criam toda a atmosfera e pano de fundo da narrativa, algo que a permeia em sua totalidade. Em Águas Sombrias o objeto é a água, mais especificamente um rio que corta toda a cidade, porém mais pra frente falamos sobre isso. Acho importante ressaltar que nem a escrita da autora me foi similar nos romances, porém como eu li A Garota no Trem em inglês e Em Águas Sombrias em português isso pode ter influenciado minha percepção. E achei a escrita de Em Águas Sombrias mais simples e até certo ponto muito fluída, mas isso não acabou sendo um ponto positivo para minha leitura.

Nel Abbott, uma mãe solteira, é encontrada morta no rio. Ela é mais uma das inúmeras mulheres que morreram naquelas águas ao longo dos anos e de toda a história da cidade. E Nel era obcecada por essas mortes, por suas histórias, por toda a atração que o rio exercia sobre as pessoas, pelo poder que ele parecia irradiar. E agora segredos virão até a superfície e nada mais será o mesmo.

O livro é narrado por uma enorme quantidade de personagens, são dez ao todo e isso foi um grande motivo para eu não ter gostado do livro. Já li outros livros com vários narradores e isso pode sim ser uma técnica boa, mas neste caso não foi. Isso dá uma distanciação dos personagens, eles acabam não tendo tanta profundidade e ao mesmo tempo a narração transita entre primeira e terceira pessoa e isso é irritante. Alguns personagens tem mais capítulos que outros e provavelmente o que mais teve foi Jules, a irmã de Nel. E honestamente os capítulos dela foram os que mais me desagradaram, ela é muito confusa em sua narração e frequentemente se perde em alucinações ou sonhos e você não tem certeza do se o que esta acontecendo é real, mas o que mais me desagradou na narração dela foi que ela narra como se estivesse conversando com Nel, então é tudo em segunda pessoa (você) e isso me deixou agoniada.

É necessário enfatizar que nenhum dos personagens é carismático. Absolutamente nenhum. Eu não gostei de suas personalidades, de suas narrações, enfim de todo o modo como a narrativa foi conduzida. O que me leva a dizer que esse livro não tem metade do suspense presente em A Garota no Trem. Parecia que eu estava assistindo uma série ruim em que os episódios se arrastam para só no último revelar a verdade, mas sem fazer isso de um jeito bom.

Na primeira metade da leitura eu ainda não tinha certeza se estava gostando ou não, mas na segunda metade o livro se tornou insuportável e fui arrastando a leitura. Tive esperança de que o final pudesse consertar um pouco as coisas, mas ele foi extremamente anticlimático.  E honestamente também um pouco previsível. Eu senti que fiquei esperando, esperando e não houve um momento em que eu fiquei “uau” isso foi uma grande revelação, e quando finalmente terminei a leitura só consegui pensar, porque perdi meu tempo com isso?

Em Águas Sombrias foi com certeza a maior decepção de 2017 até agora.

Acompanhe o Prateleira de Ideias nas redes socias:

facebook | instagram | youtube | goodreads

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s