Depois de terminar O Sol Também é uma Estrela fiquei muito ansiosa para ler outro livro de Nicola Yoon e não demorou muito até eu pôr minhas mãos em Tudo e Todas as Coisas. Antes de mais nada preciso mencionar duas coisas que não gostei: 1) Não gostei da tradução do título. O original é Everything Everything e apesar de saber que (talvez) traduzi-lo como “Tudo Tudo” seria estranho, não consigo gostar de outra tradução que não essa. 2) Essa capa horrorosa. Eu tentei a todo custo achar a capa anterior (que é igual a original) desse livro, mas ai descobri que ele tinha sido publicado por outra editora. A Arqueiro (a mesma do O Sol Também é uma Estrela) comprou os direitos agora, e resolveu lançar essa capa de filme. Eu realmente não gosto de capa de filme, mas pelo menos o livro é bom.

Talvez crescer signifique decepcionar as pessoas que amamos.

Maddie tem uma doença rara , ela basicamente é alérgica ao mundo e não pode sair de casa. Nunca saiu de casa.

Olly acaba de se mudar para a casa na frente de Maddie.

Maddie não consegue evitar, sabe que vai se apaixonar por Olly não importa o que faça.

Não me canso de conversar com ele. Estou transbordando de palavras. Nunca vou conseguir esgotar tudo que quero lhe dizer.

Mais uma vez Nicola Yoon me ganhou com sua escrita maravilhosa. Eu adoro todo o conceito que acompanha a história de “Tudo Tudo” (risos). Veja bem, temos a escrita de Nicola que é bem singular, meio pausada, com capítulos curtos, e que misturam algumas explicações de coisas aleatórias como coisas científicas ou algum outro fato estranho. Mas além disso temos as ilustrações lindas de David Yoon (sim é o marido de Nicola) que acompanham algumas das descrições e foram muito importantes para construir uma experiência de leitura diferente. Também tem outra coisa que gostei bastante que foram alguns “tipos” de capítulo do livro como o “dicionário de Madeline” onde as descrições de certas palavras são de acordo com o contexto da personagem ou “Resenhas com spoilers por Madeline” com comentários espirituosos sobre livros. E há ainda coisas como emails e folhetos que ajudam a tornar a história mais tangível. Fora que o livro é cheio de referências literárias e artísticas, um dos títulos de capítulo é “um conto de duas Maddies” e amei isso.

– É estranho sentir saudade de uma coisa que você nunca teve… Ou que, pelo menos, não se lembra de ter tido.

– Não acho tão estranho assim – diz ele.

Este é um livro sobre romance, é claro, e apesar de ter coisas clichês e “grudentas” (não consigo pensar em outra tradução para a palavra “cheesy”) eu gostei muito. Foi muito crível para mim. E o Olly é um amor.

Um ponto muito importante para mim foi a plot twist, que realmente me pegou de surpresa. Ela deu ao livro um tom muito bom. E o final, bem o final é ótimo. Ler este livro, que é o primeiro da autora, me fez perceber como de certa forma a escrita dela e seu jeito de contar histórias evoluíram em O Sol Também é uma Estrela e gostei muito de ter esse paralelo. Isso me lembra que não posso deixar de mencionar que neste livro a protagonista fala muito sobre O Pequeno Príncipe e ela fala uma coisa que acredito muito sobre este livro, cada vez que você o lê a experiência será diferente.

Tudo e Todas as Coisas é um livro para se ler em uma sentada (assim como eu fiz) com personagens cativantes e uma história para aquecer o coração.

Acompanhe o Prateleira de Ideias nas redes socias:

facebook | instagram | youtube | goodreads

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s