A luz se infiltra por entre as frestas dentre os galhos das árvores. O sol ilumina como uma benção, e por um instante faço uma fotossíntese.

Um sorriso desabrocha em meus lábios quando me lembro que você existe. Nós existimos no mesmo mundo, na mesma galáxia, no mesmo universo.  No mesmo tempo.

Pode o coração das pessoas ser tão forte?

Corro os dedos pelas pequenas flores brancas, inalando seu perfume suave. Uma borboleta se aproxima e pousa de leve na ponta do meu dedo. Curiosamente ela me observa, parecendo carregar um entendimento em seus pequenos olhos pretos. A boca da borboleta se abre e um pequeno fio se desenrola, sua “tromba” encosta em mim. Estaria ela com fome?

Ao menor movimento de minha mão na tentativa de tocá-la, a pequena criatura levanta voo.

Voa, voa, voa.

Voa para longe.

Se liberta.

 

Créditos da foto: tumblr

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s