A primeira coisa que me chamou atenção neste livro foi a capa. Depois a sinopse: uma distopia centrada no mundo de Oz, sim o mesmo lugar onde se passa a história do Mágico de Oz, e com todos os personagens que já conhecemos, Dorothy, o Leão, o Espantalho e o Homem de Lata, mas agora tudo está mudado. Dorothy assumiu o poder, ela é uma tirana e nada mais em Oz é o mesmo. Esta é a história da outra garota do Kansas, a história de Amy Gumm a garota que sabe que foi treinada para uma missão: matar Dorothy.

Acredito que este livro seja o exemplo da frase “eu estava enganada”. Porque eu estava. Eu tinha muitas expectativas com relação a esta história e absolutamente todas elas foram esmagadas e destruídas até não sobrar mais nada.

As primeiras 120 páginas do livro me surpreenderam, o ritmo do livro estava acelerado e os acontecimentos que estavam se desenrolando não pareciam do começo de um livro e sim do final, de um final que poderia quase ser considerado uma plot twist. Mas então a autora estragou tudo. O “resto” do livro todo, que tem um total de quase 400 páginas é praticamente impossível de ler de tão lento que é. NADA ACONTECE. Eu não conseguia parar de revirar os olhos com a quantidade de diálogos enormes que não diziam nada, era uma lenga lenga onde nada se resolvia, a história não avançava, os personagens não se desenvolviam e tudo aquilo escrito não acrescentava em nada para a história. Eram milhares e milhares de palavras jogadas em uma página. Eu nunca sofri tanto para terminar a leitura de um livro, isso porque eu insisti muito em querer terminar, porque poderia ter desistido ali mesmo.

Tanto a história quanto a personagem principal tiveram um desenvolvimento péssimo, ou melhor não tiveram um desenvolvimento. No comecinho eu até gostei de Amy, mas depois eu passei a odiá-la. Tudo que ela fez no livro inteiro foi reclamar, reclamar sobre ser manipulada e não fazer nada, reclamar e não fazer nada, reclamar e reclamar. De início a premissa de uma Oz sombria, destruída, tiranizada e distópica parecia ótima, e naquelas primeiras 120 páginas tudo ocorreu bem até que simplesmente não funcionou mais. Eu não conseguia imaginar ou ver Oz, porque Amy não se dava ao trabalho de descrevê-la, ela não parava de falar sobre seus próprios problemas. Combinado com o ritmo excruciante do livro essa Oz se tornou apenas ridícula, me fazendo preferir fingir que eu nunca li ou tive contato com ela em primeiro lugar.

Não há plot twists e não há surpresas. Não há desenvolvimento da personagem principal, como eu já mencionei acima, mas também de nenhum outro personagem, incluindo Dorothy que é tão estereotipada que chega a ser constrangedor. Há realmente alguns vilões ótimos na literatura afora, mas está foi uma tentativa realmente falha e tosca. Não gosto nem de pensar no romance que surge na história e é completamente desnecessário. Algumas cenas poderia ter ficado realmente ótimas se não tivessem sido contaminadas por algo tão tolamente inserido na trama e que só fez atrapalhar.

E talvez o pior problema de todos. Este livro sofre da síndrome, muito atual nos dias de hoje, onde autores e editoras querem vender séries de livros. Não um único livro bom, ou um único livor ruim, mas uma série de livros. Sinto que a autora pode ter sido “forçada” a escrever muitas cenas e diálogos com todo esse arrastamento geral apenas para dar conta de preencher vários livros, afinal Dorothy Tem Que Morrer faz parte de uma série de quatro livros. Não posso nem imaginar quão ruins são os outros três e já posso prever que tudo só irá se resolver nas últimas vinte páginas do último volume.

Honestamente este foi provavelmente o pior livro que li este ano e com certeza um dos piores que li na vida.

Acompanhe o Prateleira de Ideias nas redes socias:

facebook | instagram | youtube | goodreads

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s