The Danish Girl ou A Garota Dinamarquesa é um drama inspirado na história real do pintor Einar Wegener ou melhor de Lili Elbe. 

Eddie Redmayne vive a personagem que foi a primeira mulher transsexual a se submeter a cirurgia de mudança de sexo. No filme acompanhamos o casal Einer e Gerda Wegener (Alicia Vikander) em seu relacionamento diário. Então numa tarde, Gerda pede a Einar que pose para ela, pois sua modelo está atrasada. Ele então veste meia-calça, sapatos e coloca o vestido sobre o corpo, sentando-se delicadamente na posição que a esposa pede. É uma cena linda onde lentamente as mãos do rapaz tocam o tecido fino da roupa e ele observa com cuidado os detalhes da mesma.

Depois disso ambos tem uma festa para comparecer, mas Einar não está querendo sair. É nesse momento que Gerda sugere que ele vá como outra pessoa. Ocorre então a revelação de Lili. Vestido com roupas, cabelo e maquiagem apropriada, Lili faz sua primeira aparição pública. Apartir desse dia Einar nunca será o mesmo. É fascinante e emocionante observar o descobrimento pelo qual a personagem passa, e ver aos poucos como ele percebe que na verdade é ela, que Lili precisa sair de dentro dele e ser livre.

069493

Nunca vi nada igual A Garota Dinamarquesa. O olhar sobre o tema é singelo e ao mesmo tempo muito profundo. O mais interessante para mim é que Einar é completamente apaixonado por Gerda, ela é o grande amor da vida dele e os dois mantém uma vida sexual bem ativa, mas isso não tem absolutamente nenhuma relação com o fato de ele vir a se identificar como mulher depois. É tudo muito complexo, mas de fácil compreensão no desenrolar da narrativa.

A atuação de Redmayne está estonteante, a maneira como ele entrou no papel, seus trejeitos, a forma de andar, tudo é absolutamente transformador. Se não fosse pela nomeção de DiCaprio além do meu profundo desejo de que ele ganhe o seu primeiro Oscar, minha aposta seria para Redmayne. Alicia Vikander também está espetacular, chegando até a roubar a cena em muitos momentos, a personagem dela dá suporte total e completo ao protagonista em sua jornada de auto-descoberta. O desenvolvimento poderoso do relacionamento do casal é ponto forte na narrativa. Além disso o jeito como Gerda lida com toda a situação é muito crível e comovente.  O título A Garota Dinamarquesa poderia também se referir a Gerda e não apenas a Lili.

O figurino do longa é maravilhoso, os anos 20 são retratados com precisão e o cuidado que vemos com a fotografia por meio de cenários e paisagens me fascinou. Adorei conhecer a Dinamarca dessa época através do filme.

O filme é tocante e prometo que você vai derramar muitas lágrimas. Ele retrata uma história incrível e  lança um olhar sincero e puro sobre um tema tão vigente na atualidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s