Lara Jean escreve cartas para os garotos que já amou, mas ela só faz isso quando não quer mais amar, quando está pronta para falar tudo que precisa e seguir em frente. Ela tem duas irmãs, Margot a mais velha e Kitty a mais nova, Lara Jean é a irmã do meio e enquanto Margot é a responsável que toma conta de tudo depois que a mãe delas morreu há alguns anos e Kitty ainda é a criança da família, Lara Jean se sente um pouco perdida. Até o dia em que Margot vai fazer faculdade em outro país, termina com o namorado Josh, vizinho delas e amigo de toda família e alguém misteriosamente envia as cinco cartas que Lara Jean escreveu para os respectivos destinatários.

É divertido imaginar o que poderia ter acontecido. Divertido, mas assustador. É como se eu achasse que essa porta estivesse fechada, mas aqui está ela, com uma frestinha aberta. E se?

2015-09-18 14.33.01

Primeiro achei que ia gostar muito desse livro, depois fiquei achando que não ia gostar nada, e o resultado foi que amei completamente. Já conheço a escrita de Jenny Han por conta da série que começa com O Verão que Mudou Minha Vida e pelo conto dela em O Presente do Meu Grande Amor  e assim como nas outras vezes, a escrita leve e fluida foi um ponto positivo, que aliás me fez devorar o livro em dois dias.O relacionamento das três irmãs é maravilhoso, mesmo com seus altos e baixos e diferenças de idade elas são muito unidas e muito amigas e amei esse destaque para a família na história.

– Não sabia que você tinha esse lado.

– Eu tenho muitos lados.

A pergunta que não quer calar, além de para quem foram enviadas as cartas, é quem mandou? Lara Jean guardava as cartas em uma caixa de chapéu que ganhou da mãe e não faz ideia de quem pode tê-las pego e enviado, mas o fato é que as cartas são extremamente pessoais e agora ela não sabe o que fazer. Uma das cartas é para Peter Kavinsky um garoto popular que foi o primeiro beijo de Lara Jean, e outra é para ninguém menos do que Josh.

Esse é o momento em que me dou conta de que não o amo, que já tem um tempo que não o amo. Talvez nunca tenha amado. Porque ele está bem ali, à disposição Eu poderia beijá-lo de novo, poderia tomá-lo para mim. Mas não quero. Quero outra pessoa. É estranho ter passado tanto tempo desejando uma coisa, uma pessoa, e de repente isso parar.

Kitty é uma das minhas personagens favoritas, apesar de ter só nove anos ela é super madura para a idade e sempre fala umas frases ótimas. Lara Jean é uma fofa e me identifiquei muito com o fato de ela escrever para se debulhar no papel. Josh e Peter são perfeitos, sinceramente fica difícil escolher. A única personagem que não gostei foi Margot, ela me irritou muito.

O desenrolar da história é ótimo, meu livro ficou cheio de marcações de quotes favoritos.  Depois de algumas reviravoltas o livro acabou e fiquei na expectativa. Espero que a continuação P.S Ainda amo você seja publicada logo!

E tenho certeza, uma certeza repentina, de que tudo está exatamente como deveria, que não preciso ter tanto medo de despedidas, porque elas não precisam ser para sempre.

Acompanhe o Prateleira de Ideias nas redes socias:

facebook | instagram | youtube | goodreads

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s