Este foi um livro complicado pra mim. Meu primeiro contato com a autora foi com Garota Exemplar, que eu adorei e portanto eu fiquei na expectativa e acabei esperando muito de Objetos Cortantes.

O livro é focado na família da personagem principal Camille Preaker e nela mesma também. Ela é repórter em Chicago e a pedido de seu editor, Frank Curry, retorna a sua cidade natal para investigar a morte de uma menina e o desaparecimento de outra.

Curry gosta de dizer que repórteres são como vampiros. Não podem entrar em sua casa sem seu convite, mas, uma vez do lado de dentro, você não consegue expulsá-los até que tenham sugado todo o seu sangue.

2015-05-20 16.36.50

A cidade é tal como qualquer outra que é muito pequena e tem aqueles mesmos moradores de sempre e todo mundo se conhece, todo mundo fala de todo mundo e eles não gostam de pessoas de fora. Camille se sente muito bem em ter ido morar longe dali, mas agora todos os fantasmas de seu passado estão voltando para assombrá-la. Ela precisa ficar na casa de sua família durante a estadia na cidade, e conviver com sua mãe seu padrasto e a meia-irmã não estava nos seus planos.

Devo admitir que a reviravolta dos acontecimentos quase me pegou, mas eu já estava imaginando, isso porque as pessoas deste livro são ugh, mas o prêmio com certeza vai para a juventude distorcida apresentada na narrativa, em especial a meia-irmã de Camille, que pessoa horrível, alias todos são, tudo é muito sujo e baixo, nos piores sentidos da palavra. Apesar disso os personagens nos mostram que muitas vezes existem formas de amar uma pessoa que a sufocam, e podem no fim até matá-las. Esse foco na psicologia e nos motivos que levam as pessoas a fazer o que fazem realmente me deixou muito viciada na leitura.

O problema é que esse livro é macabro. Ao extremo. Garota Exemplar tem sua cota de coisas sinistras e cenas fortes, mas não é nem perto disso. Objetos Cortantes fez com que eu me sentisse literalmente mal, física e principalmente psicologicamente, as coisas são extremamente visuais e horrendas, é complicado de dizer, porque o livro é extremamente bem escrito e com personagens com trocentas camadas e todos com seus próprios problemas e isso é um ponto positivo. Depois que passei da metade do livro eu não conseguia parar de ler, a escrita me prendia, mas também o desejo de acabar logo a leitura, e dei por mim terminando de ler de madrugada e quase não conseguindo fechar os olhos depois para dormir. Não é um livro ruim, mas não foi um livro que eu consegui gostar. E também é um livro que não agrada a todo mundo. É sempre bom sair da zona de conforto, mas os lugares a que eu fui com este livro, eu não tenho vontade de retornar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s