Eu fiz uma coisa errada. Não um pouquinho errada. Nem bastante errada. O que eu fiz foi horrível. E você quer saber o pior de tudo? Eu saí impune.

2015-05-10 13.22.13

Pela curta sinopse da quarta capa, já fiquei interessada pela história do livro, mas há muito mais do que parece em Nuvens de Ketchup. Começando pelo título, afinal é uma coisa meio sem sentido, mas pensando um pouco nuvens de ketchup são aquelas nuvens de nascer ou pôr do sol. Faz todo sentido.

(…) mas por um momento parecia que eu e o universo estávamos conectados em um imenso jogo de ligar pontos.

2015-05-10 13.24.54

Zoe Collins, manda cartas para um preso no corredor da morte. Ela conta sobre uma coisa que fez, uma coisa que não consegue mais guardar. Ela conta a verdade. O problema de resenhar esse livro é que ele tem tantas reviravoltas que esta se provando incrivelmente difícil de falar sobre ele. As coisas acontecem e você pensa isso está ficando bom, e então mais coisas acontecem e você pensa Ai. Meu. Deus. Isso está bom demais. 

Ele olhou nos meus olhos, ou talvez eu tenha olhado nos dele, ou possivelmente eles se cruzaram no mesmo instante.

Existe a família, as duas irmãs de Zoe, que são personagens de fundo mas muito muito boas, principalmente Dot a irmã caçula, que apesar de ser surda consegue “falar” coisas muito engraçadas. Os pais dela que estão passando por momentos difíceis e discutem muito. E existem dois garotos na vida de Zoe. Não é um triângulo propriamente dito, não e algo forçado nem algo que surgiu do nada, se há algo para se dizer sobre este livro é que ele flui num ritmo perfeito e muito, muito real. Realmente parece que essas coisas aconteceram, tem um ritmo de vida real. Não quero falar muito sobre os garotos, mas o romance não é o foco, mas mesmo assim existem as partes românticas. Só para que fique escrito me apaixonei perdidamente por Aaron.

A única coisa que fiz foi rasgar uma teia de aranha, partindo-a ao meio com a lateral da mão. Metade dela estava à esquerda do muro, e metade ficou pendurada em um galho, e aquela era a única prova no mundo inteiro de que algo dentro de mim tinha se quebrado.

Eu nem falei qual foi a coisa ruim que ela fez, porque além de eu não a considerar literalmente culpada, porque se eu falar estragarei a leitura, já que são tantas as reviravoltas e coisas que eu nem esperava que acredito que elas devem ser mantidas como surpresas para o leitor. O fato é que este é um livro sobre aceitação e descoberta, Zoe precisa aceitar que o passado é passado e que ela não pode mudar o que aconteceu e em meio a isso ela esta se descobrindo afinal tem só quinze anos.

– Pare de brincar com a comida! – gesticulou minha mãe.

– São nuvens – Dot sinalizou.

– Nuvens não são vermelhas – gesticulou Soph.

– Estão no nascer do sol – Dot sinalizou de volta, desafiadora. – O sol nasce no meu prato, e a linguiça está achando lindo.

O final foi de partir o coração em milhões de pedaços, mas não um final que eu critico, ele faz jus ao livro, é muito bom, mas não é necessariamente feliz, mas mesmo assim carrega esse toque de realidade, porque ás vezes as coisas acabam de um jeito que pode não ser um conto de fadas, mas ainda sim é bom e traz consigo liberdade e aquele sentimento de que os personagens ainda estão por aí, vivendo suas vidas assim como nós, afinal a mensagem mais importante que o livro passa é: somos todos humanos, com nossas falhas, desejos, escolhas, culpas, alegrias, e estamos aqui, vivendo a vida. Nuvens de Ketchup pode não agradar a todos, mas com toda certeza entrou para minha lista de favoritos e acredito não ser à toa já que ele recebeu o prêmio Edgar Allan Poe de melhor romance juvenil e o prêmio Waterstones nas categorias geral e juvenil.

Não importa que língua você fale ou as roupas que vista. Algumas coisas não mudam. Famílias. Amigos. Amores. São os mesmos em toda cidade de todo país em todo continente do mundo.

Anúncios

4 comentários sobre “Nuvens de Ketchup – Annabel Pitcher

  1. Oi!
    Para ver como dois leitores nunca fazem a mesma leitura de um livro. Eu tive uma experiência bem diferente da sua com Nuvens de Katchup. Achei que o livro era uma coisa, encontrei algo bem diferente e não gostei do que encontrei. Que bom que a sua experiência foi bem melhor que a minha :)
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s