Viv era o amor da vida de Cam, eles eram tudo um para o outro, até que ela morre em um acidente de carro e a vida de Cam perde todo o sentido. Cam era um antigo astro do futebol que largou tudo por causa de uma lesão na perna, mas quem precisava de tudo quando se tinha Viv? Ela era seu tudo e agora ele não sabe mais o que fazer.

O que você diz a alguém quando você sabe que é sua última conversa? O que há para dizer… Além de adeus?

2015-02-27 17.08.30

No aniversário de dois meses da morte de Viv ao visitar o local do acidente, Cam se depara com uma entranha luz verde, e dela surge uma menina. Seu nome é Nina e aos poucos Cam descobre que ela vem de uma realidade paralela.

Quem não gostaria de saber como seria se sua vida pudesse ser diferente?

2015-02-27 17.08.05

Isso tudo me chamou muita atenção logo na sinopse e me lembrou bastante o livro 3:59. Existem muitas teorias sobre universos paralelos, e nesses dois livros cada um fala de uma teoria diferente. Pelo que pude entender a teoria presente neste livro é a chamada “Daughter Universe” algo como universo filha/o, que é bem simples se nesse momento você tivesse que escolher entre esquerda ou direita e escolhesse esquerda em algum outro universo você escolheria a direita, mais ou menos isso, deu pra entender?

Sinto como se precisasse tocar em tudo que vejo, apenas para me certificar de que não vai desaparecer.

Nesse outro universo Viv ainda está viva e tudo parece um sonho, assim como a possibilidade de tê-la de novo. Mas nada é o que parece e as coisas acabam não sendo tão perfeitas assim, afinal nesse lugar estranho escolhas e caminhos diferentes foram tomados e os resultados também foram diferentes. E agora que o portal entre os dois universos esta fechando, Cam precisa escolher de qual lado vai ficar.

Eu quero viver no campo inglês, ler livros e convidar as pessoas para uma boa xícara de chá.

Estava com saudade de ler um livro rápido assim (li ele em dois dias) e foi uma leitura muito boa, uma escrita simples e ao mesmo tempo envolvente e uma história extremamente viciante. Preciso dizer que minha personagem favorita foi a Nina, ela é simplesmente adorável; e também detestei a Viv (tanto a morta como a viva, que pessoa ugh!). E ah, o final foi daqueles que ficam com você mesmo depois de muito tempo, aqueles que fazem você se perguntar como andam aqueles personagens agora, aqueles finais que você não quer que existam para que você possa viver naquele universo paralelo literário para sempre.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s