Eu estava esperando para ler um livro assim, que tirasse o meu fôlego e que me levasse para outro mundo, para um lugar bem longe daqui.

Wildwood chegou pelo correio em setembro, mas não tive como ler por conta do vestibular e dos estudos então, fui adiando, até que agora, nas férias, finalmente consegui arrumar tempo para saboreá-lo. Por ser um livro em inglês algumas coisas eu tive que traduzir, então dei a minha interpretação dos nomes e afins.

O medo governa a todos. Os poderosos, por medo de perderem tal poder, se tornaram cegos. Todo mundo é um inimigo. Alguém tem que levar a culpa.

2014-12-27 17.12.462014-12-27 17.17.18

A vida de Prue é normal até que um dia seu irmão Mac é abduzido por corvos. Um bebê, levantado no ar e levado por corvos para o bosque. Um fato completamente inusitado e até onde se imaginaria impossível. Prue decide ir atrás dele, afinal ela não pode simplesmente deixar seu irmão ser levado assim. No caminho seu colega de escola, Curtis, acaba por segui-la nessa improvável aventura, apesar de seus protestos contra a presença dele. Todos na cidade de St. Johns em Portland sabem que a Imensidão Impassável não é um lugar para se entrar, mas é para lá que os pássaros levaram o irmão dela, então não há escolha.

Você está provavelmente sofrendo de uma espécie de choque de cultura por estar aqui no Bosque. Eu recomendaria um banho quente e compressas mornas na sua testa. Nosso mundo é muito diferente do seu.

2014-12-27 17.16.422014-12-27 17.16.552014-12-27 17.14.47

Nada poderia tê-los preparado para o que eles encontram quando por fim entram no limiar do bosque. Porque não é um simples bosque, mas sim um mundo completamente novo. No começo de sua jornada eles são surpreendidos por coites do exército, com fardas e tudo mais, e eles acabam por capturar Curtis. Prue consegue escapar e esbarra no carteiro Richard (adorei ele) e assim começará a descobrir mais sobre o local em que ela foi parar.

O nome na verdade é The Wood (o bosque) mas é mais complexo do que isso. No meio, onde eles foram surpreendidos pelos coiotes fica Wildwood, a parte mais selvagem do bosque, como uma terra de ninguém. É lá onde vivem os Coiotes e os Bandidos. Ao sul está o Principado das Aves, com seu nome auto explicativo e logo mais temos o Bosque Sul uma não-tão-pequena-assim cidade no meio da floresta. Sim, é adorável e surpreendente, ao ler fiquei maravilhada com as descrições e principalmente com os desenhos feitos por Carson Ellis ao longo de todo o livro. O Bosque Sul é a área mais ‘urbana’ de todas. Lá ao norte de Wildwood temos o Bosque Norte, o pedacinho mais rural, onde existe uma espécie de cidade do interior, com suas plantações e uma população que fala com sotaque engraçado. Por isso precisa-se de um carteiro, afinal alguém tem que fazer as entregas entre os dois bosques completamente distintos.

Nós somos os herdeiros de um mundo maravilhoso, um mundo lindo, cheio de vida e mistério, bondade e dor. Mas da mesma forma nós somos os filhos de um universo indiferente. Nós quebramos nossos próprios corações impondo nossa ordem moral no que é, naturalmente, uma grande teia de caos.

2014-12-27 17.14.192014-12-27 17.13.222014-12-27 17.13.29

A primeira parada de Prue em busca de resgatar seu irmão é o Bosque Sul e enquanto isso também temos a visão de Curtis, essa parte do livro fica muito legal, porque ter dois narradores em lugares completamente diferentes foi uma forma perspicaz para entender toda a dinâmica do livro e da complexidade daquele lugar. Curtis logo se encontra com a Viúva Governadora a atual líder do exército de coiotes e acaba por se meter no meio de uma guerra. Mas esta era apenas o começo, algo muito maior esta se desenrolando.

Apesar de o livro ser imenso, mais de quinhentas páginas, em apenas alguns momentos achei a leitura cansativa, no geral apesar de descrições minuciosas tudo fluiu muito bem, e a plot twist que foi revelada aos poucos, manteve o suspense por todo o livro, assim como as revelações sobre esse mundo mágico. Simplesmente adorei os Bandidos, e seu líder-rei Brendan, ele se tornou meu personagem favorito.

Brendan sorriu. “Como estão suas costelas, forasteira?” ele perguntou.

“Bem, obrigada”, ela disse, corando. “Muito melhor.”

2014-12-27 17.17.252014-12-27 17.11.252014-12-27 17.14.402014-12-27 17.16.19

Achei incrível que um livro desse, que para mim já se tornou um clássico, tenha sido escrito agora, em pleno século vinte e um, uma nova fonte de histórias maravilhosas para o público infanto-juvenil atual, isso porque o livro se torna acessível tanto quanto para crianças quanto para adultos, não há limites de idade em Wildwood.

Você é uma filha do bosque, por bem, ou por mal.

Fiquei muito feliz em saber que o livro é o primeiro de uma trilogia e torço para que façam um filme. Há muito mais que eu gostaria de dizer; como amei o Bosque Norte e simplesmente peguei raiva do Bosque Sul, mas como descobri meu lar em Wildwood, meu lar em um mundo novo. Palavras não podem expressar o quanto me apeguei a este livro, a estas florestas e a estes novos personagens que já tem um lugar no meu coração. Wildwood é meu mais novo lugar favorito no mundo, e sim ele ‘existe’ Prue mora em Portland, Oregon, nos EUA e eu fui pesquisar e me deparei com uma imensidão verde no mapa, foi ai que percebi, Wildwood está lá, ele existe. Se tiver a chance de ler leia, se tiver a chance de entrar e se juntar a nós, junte-se, não irá se arrepender.

2014-12-27 17.15.542014-12-27 17.21.252014-12-27 17.15.25OLYMPUS DIGITAL CAMERA

O Wildwood de verdade! ♥

 Achei também o booktrailer do livro que é a coisa mais fofa do mundo! ♥

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s