Incomum. Poderia ser um bom adjetivo para descrever aquela situação, veja bem a garota de dezesseis entra com sua mãe no local, onde a garota espera ter sua cartilagem perfurada para a colocação de um brinco. As duas se dirigem ao pequeno balcão e lá a garota começa a perguntar sobre o procedimento. Atrás do balcão estão dois homens, e a garota não sabe bem a quem se dirigir.

Ela fala meio que para os dois, e de súbito o homem da esquerda diz ‘Sou eu que sou responsável’. O mais estranho é que o homem em questão é um velhinho. Aparentemente bem conservador, de calça social e camisa abotoada até os punhos, é algo um tanto incomum para um local de tatuagens e piercings. Mas parece, de alguma forma, extremamente apropriado. O velhinho então pergunta exatamente o que a garota quer fazer, e depois de uma breve conversa, incluindo receber um folheto com cuidados para o piercing, ela se senta com a mãe e aguarda.

DSC04450

O barulho que vem de cima parece uma serra elétrica ou coisa do tipo, não é exatamente desagradável, mas estranho, um ‘zzz’ constante. Elas aguardam. Desce uma menina lá de cima, recém tatuada no pescoço, ela vai em direção as amigas e todas dão gritinhos de aprovação. Por fim desce um cara tatuado e o velhinho pede que ele faça o piercing para a garota, já que este leva poucos minutos para ficar pronto. O cara pergunta o nome da garota e pede para ela aguardar enquanto ele prepara as coisas.

A garota e mãe dão uma olhada na tela para conferir o jogo. Zero para Holanda, zero para Costa Rica. Por fim o cara chama o nome da garota e ela sobe a escada em espiral. Lá em cima uma moça recebe uma tatuagem nas costas e o cara orienta a garota para que ela se sente. Ela aponta onde quer o furo, a mãe prepara a câmera para a foto e menciona um blog de livros e depois tudo acontece muito rápido. A garota observa tudo pelo espelho. Uma leve picada na parte superior da orelha, rápida e cortante, ela vê a expressão da moça pelo espelho, um leve franzir de sobrancelhas, como se a dor fosse nela (no caso a tatuagem que ela recebia sim, mas não o furo) e depois pronto o brinco se fecha e já está pronto, em menos de cinco minutos.

A garota sorri para sua cópia no espelho, e observa o novo brinco que compõe sua orelha. Mais algumas orientações de cuidados e então ela desce, paga a quantia ao velhinho e se despede com algo no corpo que não tinha antes, com um sentimento novo no peito e um sorriso inusitado no lábios. Por fim ela pensa, não julgue as aparências, as coisas nem sempre são o que parecem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s