Finais de sagas são sempre difíceis de ler e de resenhar. Há tanto para se dizer e ao mesmo tempo não posso falar muito por causa dos spoilers. Finais de sagas são coisas tristes e dolorosas, onde seus autores favoritos fazem de tudo para que você tenha um infarto ao ler e depois que acaba tudo o que resta é aquela sensação de vazio e você não sabe mais o que fazer com a sua vida.

Acho que não há mais certo ou errado.Só coisas horríveis e coisas um pouco menos horríveis.

DSC04045

DSC04046

DSC04047

Estou apaixonada por esse anel ♥

O final de Maze Runner não foi diferente para mim,pelo contrário acabou se provando um dos piores. O livro começa exatamente onde o anterior havia parado,então toda a frustração que ocorreu no fim de A Prova de Fogo ainda está presente. Thomas está na sede do Cruel, mas não por muito tempo, ele e seus amigos não querem mais ser experimentos, então eles planejam uma fuga.

– Que mértila de mundo é este?

DSC04057

DSC04049

Ninguém esperava que o Cruel fosse deixá-los partir de uma forma fácil, porém a ‘oferta’ que lhes é feita acaba por pegar todos de surpresa. O Cruel decide que vai restituir a memória de todos eles, para que saibam de uma vez por todas que o Cruel é bom e que podem confiar em tudo o que eles dizem, mas será que podem mesmo? Thomas, Newt e Minho não tem tanta certeza e por conta disso não querem suas memórias de volta. E para piorar a situação o Cruel enfim revela quais deles são ou não Imunes ao fulgor, e essa notícia mudará a vida de todos para sempre.

Se tudo aquilo que insistiam ser verdade fosse mesmo verdade,não desejava encarar o passado,ainda que pudesse.

DSC04068

DSC04065

DSC04072

DSC04078

Me lembrou a capa do Maze Runner em Inglês!

James Dashner deve ter pego alguns conselhos de como terminar uma saga com Suzanne Collins e J.K Rowling porque fazia muito tempo que eu não ficava tão abalada com os acontecimentos de um livro. Preciso me segurar muito para não falar tudo na resenha, mas posso dizer que chorei, e quando achava que não podia chorar mais, eu chorei. Quase desisti de terminar de ler, mas fui até o fim.

– E a cura para o Fulgor vai sair do seu traseiro a qualquer minuto.

– Quem sabe? Talvez saia. No entanto, pode ter um cheiro um pouco desagradável.

Confesso que em todo momento que as coisas ficavam ruins e eu achava que não podia piorar, sempre piorava e parecia que não ia melhorar nunca, até quase a última página as coisas ainda estão dando errado! Já não bastava a angústia que passei ao ler os dois primeiros volumes da série, e ter que passar por isso até o fim do terceiro é sacanagem!

Minho encarou Thomas com uma expressão séria. – Se não voltar a vê-lo do outro lado – falou forçando a emoção na voz – lembre-se de que amo você. – Abafando o riso enquanto Thomas revirava os olhos, avançou porta adentro.

DSC04059

DSC04088

DSC04085

No momento em que tudo acabou eu fiquei meio estática, sem saber o que fazer, porque eu queria mais, eu senti falta de mais alguma coisa no fim, apesar de ele ter me satisfeito de uma forma normal. E sim posso dizer com certeza que quando se trata de mortes de seus personagens favoritos, James aprendeu muito bem com suas mentoras o jeito certo de fazer seus leitores se debulharem em lágrimas.

– Mate-me agora, seu covarde de mértila. Prove que é capaz de fazer algo certo, para variar. Livre-me desta situação miserável.

DSC04091Isso me fez pensar MUITO no Cruel, haha.

DSC04092

DSC04087

De qualquer forma havia muito que eu não ficava tão imersa no mundo de uma saga, ainda mais que li ela toda em menos de três meses, e quando acabei aquela famosa depressão-pós-livro-perfeito ou o-que-eu-faço-com-a-minha-vida-agora-que-acabei? Me acertou em cheio (e ainda há alguns vestígios dela em mim) porém fico feliz em saber que o filme de Correr ou Morrer saíra em Setembro deste ano (meu presente de aniversário!). Portanto, ainda há tempo de correr e ler todos os livros antes que o filme estreie.

Fiz as fotos desse post em um prédio abandonado que achei por acaso,haha, mas eu adoro esses lugares assim, portanto tive que fotografar lá, ficou um lugar bem de distopia mesmo.

DSC04099

Ah e não se esqueçam, trolhos, o CRUEL é bom.

Editora: Vergara & Riba Título Original: The Death Cure

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s