Em 2012 eu tinha lido alguns livros em inglês, mas foi em 2013 que eu realmente engrenei a leitura e comecei a gostar mesmo de ler livros em inglês. E o melhor é que eu achei um site muito bom para comprar, e ainda por cima com frete grátis para o Brasil, o Book Depository. Enfim já estava na hora de começar as resenhas destes livros também. Para muitos ler livros em inglês parece ser muito difícil, estranho, enfim parece um enorme desafio, para mim parecia, até que eu descobri que não é nenhum bicho de sete cabeças, pelo contrário, é muito fácil. É claro que você precisa ter uma base de inglês no mínimo (eu fiz um curso de inglês por 5 anos) mas depois que você se acostuma é muito bom de ler, parece mais real. Eu acho muito bom ler livros em inglês, porque além de praticar você conhece muitos livros bons, que ás vezes nem tem previsão nenhuma de tradução.  Bom vamos a resenha.

As melhores descobertas sempre aconteceram com as pessoas que não estavam procurando por elas.

Collage

Amy & Roger’s Epic Detour é o primeiro livro de Morgan Matson, é o tipo de livro que deveria com toda certeza virar um filme, ou pelo menos eu acho que você deveria ler. Sabe aquele tipo de livro que te leva totalmente para os lugares em que os personagens estão? Que você se desconecta de tudo? Esse é um deles. Eu nem sei como começar a descrevê-lo, porque eu amei cada pedaço. Vamos do começo então. Amy Curry é uma garota perdida. Sua mãe decidiu se mudar para o outro lado do país e sair de vez da Califórnia, seu irmão está em reabilitação e seu pai? Bem isso é uma longa história, envolvendo um acidente de carro e um trauma que Amy não consegue superar. Apesar de tudo as lágrimas sempre parecem voltar.

Agora ela também tem de ir para Connecticut para ficar junto de sua mãe, porém uma passagem de avião é muito cara então sua mãe planeja tudo e decide que ela fará uma super viagem de carro acompanhada do filho de uma amiga, Roger. Adorei essa ideia de viagem de carro! Isso é tão comum nos EUA, e a própria autora fez essa viagem três vezes (não me admira ele ter escrito um livro, muitas de suas experiências foram parar nele). E assim Amy e Roger seguem viagem, o que eles não contavam era com um itinerário tão chato, portanto eles decidem fazer seu próprio detour ou seja desvio.

Não podemos saber o que vai acontecer. Podemos apenas tentar descobrir à medida que avançamos.

Cada parte do livro tem uma playlist, hiper mega fofa, na verdade tudo nesse livro é, há cartões postais, notas de restaurante, e fotos! Isso mesmo, ficou tão legal ter isso no livro! Da uma sensação de aventura, tipo um diário de bordo, como se você estivesse lá junto com eles. Tudo isso é registrado em um livro que a mãe de Amy deu para ela “registre seus momentos de viagem”. Então todas as anotações vão parar lá, desde curiosidade sobre os estados, até rabiscos inúteis e etc.

Collage3

A primeira parada do desvio deles é um parque nacional na Califórnia, porém inúmeras outras aparecerão, desde casas de waffle deliciosas, a estrada mais deserta da america, literalmente não há nada por lá, até hotéis exageradamente countrys, inclusive eles vão a Graceland! Mais do que isso a viagem significa muito para Amy, ela se descobre na estrada, ela percebe que não teve culpa no acidente do pai, e também percebe que não foi culpa dela a família ter se afastado.

No final você fica com aquele gostinho de quero mais, mas ao mesmo tempo sabe que eles estão bem, adoro finais que te deixam com a impressão de que os personagens continuam ali vivendo, que você pode acabar encontrando com eles na esquina, eu tive uma incrível sensação de paz quando acabei o livro, mas também senti muita “saudade” dele! Além de ele estar cheio de quotes favoritos! Super divertido, aventureiro, e apaixonante eu recomendo para qualquer um que queira “sair” de onde quer que esteja, para se perder, e se encontrar na estrada.

Dizer adeus é basicamente um convite para não ver a pessoa novamente. É dizer tudo bem para que isso seja a última conversa que vocês tenham. Então, se você não dizê-lo – se você deixar a conversa aberta – isso significa que você vai ter que vê-los novamente.

Se você gosta de tudo, isto é, basicamente, apenas dizer que você realmente não gosta de nada.

Havia algo sobre estar sozinho em lugares que geralmente eram cheios de pessoas que os fizeram parecer particularmente vazio quando era apenas você.

 

Collage5

morgan1

morgan2

morgan3

ps: essas últimas fotos eu peguei do blog da autora! Foi ela mesma quem tirou…

Editora: Simon & Schuster

Autor: Morgan Matson

Título Original: Amy & Roger’s Epic Detour

Anúncios

Um comentário sobre “Amy & Roger’s Epic Detour – Morgan Matson

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s